quarta-feira, 8 de junho de 2011

Abaetetuba mais uma vez nas páginas policiais!!!

Infelizmente um Policial e mais cinco foram mortos entre sexta-feira passada (3) e sábado (4) em Abaetetuba. A morte do cabo da PM, Idasildo Corrêa dos Prazeres, de 40 anos, deu inicio a uma onde de violência gigantesca na cidade. Os crimes estão sendo investigados pelas Polícias Civil e Militar que permanecerão na cidade apurando as mortes e para descobrir se elas possuem ou não relação entre si.
Suspeito de matar o PM Prazeres, Adriano Corrêa Araujo, de 26 anos, mais conhecido como "Boni”, se entregou ontem (8) na carceragem da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, em Belém. Ele é apontado como um dos três envolvidos na morte do policial cabo Prazeres em Abaetetuba, região do Baixo Tocantins. Boni é suspeito de ter efetuado o tiro que matou o cabo Prazeres. Segundo Boni, seus pais, Maria da Conceição, de 43 anos, e Daniel Ferreira, de 53 anos, foram mortos a tiros supostamente por PMs que procuravam os suspeitos da morte de cabo Prazeres.
O cabo Prazeres que estava de folga, mas trabalhava como segurança, foi alvejado no trapiche do porto de Abaetetuba durante um assalto. Adonai Farias de Souza, o Ado, segundo testemunhas, efetuou os disparos.
O crime foi o primeiro de uma série de seis assassinatos ocorrido em dois dias na cidade, que segundo o diretor da Diretoria Polícia Especializada (DPE), delegado João Bosco, todos esses crimes serão investigados.
“O nome primitivo do município era Abaeté que, na língua tupi, significa "homem forte, valente, prudente e ilustre". A cidades de Abaetetuba cresceu ás margens do Rio Maratauíra, um dos afluentes do Rio Tocantins. Seu povo é alegre, hospitaleiro. A cidade de Abaetetuba e a terra da Cachaça, onde Abaetetuba ficou imortalizada nos versos do grande Ruy Barata, ao cantar "só lembrar da mardita me lembrei de abaeté…", terra do açaí, dos artesãos de Miriti, terra de Dira Paes (Atriz Brasileira), Giovanni Silva de Oliveira ( ex- jogador de futebol) e João de Jesus Paes Loureiro( escritor, poeta e professor universitário) e muitas outras peculiaridades que só encontramos em Abaetetuba. É uma pena essa onda de crimes acontecer em Abaetetuba.
Espero que a justiça possa resolver esses crimes, prender os culpados e que esse clima de insegurança em Abaetetuba acabe logo.

Nenhum comentário: